NEWSLETTER SOLSTÍCIO DE VERÃO


Saudações desde o Templo da Deusa de Óbidos neste tempo de tantos desafios e transformações. Mesmo assim, indiferente a tudo isso, o tempo cíclico da Deusa vai-se cumprindo e chegado foi o momento de celebrarmos o Solstício de Verão, o dia mais longo do ano, que este ano aconteceu no recém-activado Templo de Quitéria, na zona de Arganil, mais precisamente num lugar de nome bem sugestivo, Portela da Roda, na verdade um portal para acedermos à energia da roda das nossas Nove Irmãs das Hespérides, ali tão presentes, sob o disfarce cristão de Senhora da Candosa, Senhora das Preces, Senhora das Febres, Senhora da Saúde, Senhora da Piedade, Senhora das Necessidades, Senhora do Mont’Alto, Santa Eufémia e claro Santa Quitéria, que ali também é central. Dizia-se que do seu antigo Templo, em lugar diferente daquela onde hoje em dia se encontra a sua capela, ela podia ver as Suas oito irmãs. Lê-se em brochura publicada no ano 2000 sobre a história da Santa: “A capela de Santa Quitéria fica situada na Serra do Salgueiral, a 3 quilómetros de Pombeiro da Beira, concelho de Arganil. No tempo dos Romanos aquele lugar era designado por Monte Columbino”. 

Ora, tanto Pombeiro como Columbino são topónimos que nos remetem para a Pomba, ave sagrada de algumas Deusas antigas como Astarte ou Afrodite: “Quitéria pode derivar de Kythere (ou Kyteria, Kuteria), um título dado pelos Fenícios à Deusa Astarte, significando “a Vermelha“. Pode ainda estar relacionado com Cytherea, um epíteto dado à Deusa grega Afrodite, por ter nascido na ilha de Cythera”. No caso de Quitéria, não é tão simples assim que ela seja simplesmente uma destas Deusas. Na verdade, central no seu culto é a ideia de pertencer a um grupo de Nove Irmãs, o que nos pode levar tão longe quanto a constelação das Plêiades, com as suas estrelas mais brilhantes sendo em número de sete, oito ou nove, dependendo da latitude. Mesmo quando são sete, é por norma referido o facto de terem junto delas o pai e a mãe, o que perfaz nove. E não são as Plêiades também conhecidas como as Pombas?

Acredito que Quitéria, a Hespéride do centro da nossa Roda do Ano da Deusa, tem essa qualidade alquímica das Deusas do Amor, guardiã da sexualidade sagrada, e foi sincretizada com Afrodite ou Astarte, o que se confirma pelo facto de na sua festa “as raparigas lhe pedirem um namorado”.

E é assim que de forma muito misteriosa este grupo primordial se vai revelando por todo o lado no território de Cale, Ophiusa e Hespéria/Ibéria. Só referir que o território das Nove Irmãs de Pombeiro da Beira tem, através do Rio Alva que corre por ambas as regiões, uma relação com outro importante santuário, que é o de Seia, na Serra da Estrela, onde Nove capelas a Elas dedicadas se encontram na zona da Cabeça da Velha, da Velha Cale e das Suas Nove Sacerdotisas da Neve, espelhando as Nine Ice Hag Priestesses de Cailleach da Escócia, a Calaica-Beira do Norte. Será este um rio dedicado a Vénus como Estrela d’Alva?...

O que motivou desta vez a nossa ida a esse lugar tão especial, entretanto, foi o sexto encontro da formação de Sacerdotisas da Deusa do Jardim das Hespérides, Segunda Espiral, a convite de uma das formandas que aí criou o Templo dedicado a Quitéria. O Solstício aconteceu exactamente às 22h43 da noite de sábado, 20 de Junho, e aí pudemos acolher a chegada do Verão com uma celebração concebida, preparada e desempenhada por todas nós, que foi absolutamente maravilhosa e muito sagrada, como só podia num lugar tão especial.

Entretanto, a nossa agenda segue condicionada ao nível de actividades presenciais, que apenas estão a acontecer no âmbito da formação de Sacerdotisas, primeira e segunda Espiral. Contamos que a nova Primeira Espiral desta formação possa iniciar-se como previsto no fim-de-semana de 24 e 25 de Outubro, deste ano de 2020, de forma presencial como tem sido até aqui. As inscrições estão abertas. Já online, o Curso Magna Mater terá uma nova edição que começará por volta do Samhain do Hemisfério Norte, Beltane do Hemisfério Sul. Serei entretanto uma das formadoras do curso online Iniciação aos Saberes Femininos Aplicados, coordenado por Marisa Perrone e Cláudia Mattos Vieira, do Brasil. Espero ainda poder anunciar em breve a minha participação em outra formação online, igualmente internacional, em língua inglesa. 
Direccionada a quem já fez no mínimo a sua dedicação como Irmã das Hespérides, ou seja, concluiu a Primeira Espiral da Formação de Sacerdotisas da Deusa do Jardim das Hespérides, ou se encontra a frequentar essa formação, será anunciado em breve o lançamento do curso de Formadoras de Sacerdotisas Júnior. A informação sobre este curso estará disponível até ao final do próximo mês de Julho.

Agradecemos que fique atent@ à actualização da nossa agenda.

Que Cale das Águas nos inspire a fluirmos com o que é, e que todas e todos possamos responder da melhor forma aos desafios que a Vida e Gaia nos apresentam neste momento. Possamos nós abrir-nos à inspiração da Deusa no sentido de juntas e juntos co-criarmos um mundo mais justo, amoroso e sustentável, inspirado no valores da Mãe!

Óbidos, 24 de Junho de 2020




Comentários